• Fabio Arruda
WhatsApp_-_Ícone_png-min.png
1/6

Bem vindo ao mundo de saúde e bem estar!

Venha conhecer nosso  Studio!

musculação

cross

training

jump

jump kids

treinamento

funcional kids

hiit

seus músculos refletem diretamente em sua saúde

Por anos, quando se falou nas funções dos músculos para o corpo humano, as primeiras respostas que vinham à mente costumavam ser: sustentação do esqueleto, postura, movimento e locomoção. Outras funções nobres são de uma ciência mais recente. Através do desenvolvimento da fisiologia e bioquímica do exercício foi descoberto que o músculo tem um papel endócrino, ou seja, produtor de substâncias, chamadas miocinas, que têm funções sinalizadoras do metabolismo, muito semelhante a hormônios.

Os estudos indicam que durante o exercício o corpo humano produz tais substâncias em resposta à contração muscular, promovendo ação anti-inflamatória e estimulando a redução da gordura visceral. Outras ações já documentadas são o aumento da sensibilidade à ação da insulina e melhora da função pancreática, ou seja, efeitos que melhoram condições como diabetes e obesidade. 

 

benefícios da musculação

Define os músculos

Se você deseja músculos definidos (como braços fortes, barriga tanquinho e pernas torneadas), dietas ou massagens por si só não farão milagres; portanto, aderir à musculação pode fazer muita diferença.

Definir os músculos a partir de exercícios localizados (algo que a musculação trabalha) é importante para aumentar a força, resistência e massa muscular; proporcionar bem-estar; melhorar o tônus muscular; e elevar a aptidão física, facilitando a realização de tarefas do dia a dia e outras modalidades esportivas.

 

Ajuda a emagrecer

Para a execução dos exercícios, a musculação exige gasto calórico, gasto de energia e um alto consumo de oxigênio, o que acelera o metabolismo e reduz a quantidade de gordura corporal.

Com a perda de peso, há menor sobrecarga nas articulações e risco de lesões musculares, além de prevenir a obesidade e proporcionar uma melhor qualidade de vida devido ao menor risco de doenças (como infarto e diabetes).

 

Deixa os ossos mais fortes

Aumentar a densidade óssea garante ossos fortes e saudáveis. Por sua vez, fortificar os ossos previne doenças (como osteoporose), reduz o risco de fraturas e quedas, aumenta a força e resistência e mantém a estabilidade do corpo.

Vale lembrar que a osteoporose (doença que causa a redução da massa óssea) afeta uma a cada cinco mulheres a partir da menopausa e não apresenta sintomas. Por isso, prevenir a doença com musculação é essencial.

 

 

Aumenta a massa muscular

Quando se pensa em ganho de massa muscular, é provável que venha à mente a imagem de uma pessoa forte e sarada. Contudo, mais do que um corpo definido, aumentar os músculos te fornece mais facilidade para executar atividades comuns, como levantar, sentar, andar e até respirar. Afinal, os músculos correspondem a até 40% do peso e são responsáveis pelo equilíbrio, postura, movimento e emagrecimento.

Por isso, os exercícios localizados, feitos na musculação, são ideais para aumentar a massa muscular. Especialistas recomendam fazer musculação três vezes por semana para obter os resultados esperados.

 

Melhora a postura

A musculação é capaz de fortalecer os músculos do core e da lombar, ajudando as costas a se alinharem. Dessa forma, você garante uma melhor postura, reduz as dores nas costas e sua coluna agradece.

Isso mesmo: os músculos do core, que incluem a região abdominal, também precisam ser trabalhados para melhorar a postura, pois são responsáveis por sustentar e rotacionar o tronco.

 

 

Melhora a autoestima

Ainda, a musculação pode ser adaptada ao que a pessoa gosta e aos movimentos que ela consegue fazer para que haja uma evolução gradativa. Dessa forma, há um aumento da autoestima tanto em relação à sensação de bem-estar como à forma física. Fazendo musculação regularmente, a pessoa terá um corpo mais saudável e definido, o que tende a elevar a aceitação à própria imagem.

 

 

Melhora a saúde mental

Quando nossos músculos estão mais desenvolvidos e têm um maior gasto energético a partir de atividades físicas, a produção hormonal fica mais equilibrada e, então, existe um melhor equilíbrio também da saúde mental.

 

 

Melhora o condicionamento cardiorrespiratório

Por repetir movimentos e ter uma evolução progressiva, a musculação também trabalha o sistema cardiorrespiratório, aumentando a frequência cardíaca conforme a intensidade de cada treino. Assim, há uma melhora no condicionamento deste sistema.

Essa melhora, então, te deixa mais saudável. Afinal, haverá uma maior fluidez do sangue pelas artérias, deixando os vasos mais flexíveis e não sobrecarregando o coração. Tudo isso reduz as chances de doenças como infarto, colesterol alto, hipertensão e AVC.

 

 

Melhora a vida sexual

Praticar atividades físicas, como a musculação, aumenta a libido, permite conhecer mais seu próprio corpo, garante uma boa forma física (elevando a autoestima), aumenta o fôlego e deixa os músculos mais resistentes para posições desafiadoras. Portanto, a musculação pode ser uma grande aliada para o desempenho na cama.

 

doenças tratadas com musculação

Tendinite

Há quem pense que ao ter tendinite os exercícios devem ser interrompidos por completo; mas especialistas e estudos têm apontado o contrário.

Utilizar a musculação para alongar e trabalhar os tendões, de forma monitorada por profissionais especializados e com cargas leves, pode ser bastante benéfico para quem está em processo de recuperação da tendinite.

 

Bursite

Enquanto a tendinite corresponde a inflamações nos tendões, a bursite diz respeito a inflamações nas bolsas de líquidos das articulações - e que geralmente estão entre os tendões. Ela ocorre, sobretudo, nos ombros, quadril, cotovelos, joelhos, calcanhares e dedões dos pés.

Com orientação profissional, os sintomas da bursite (como dor nas articulações, maior sensibilidade, rigidez e inchaço) podem ser amenizadas com a musculação. Neste caso, o treino irá fortalecer os músculos próximos da área afetada, aliviando as dores.

 

Lesões musculares

As lesões musculares apresentam diferentes sintomas de acordo com o grau da lesão acometida. Contudo, os pacientes costumam ter dores, dificuldade para se locomover e edema. As lesões vão desde estiramento muscular a distensão, contusão e rupturas.

Os exercícios de musculação, após liberação médica, podem auxiliar no controle da dor, reduzir espasmos musculares, auxiliar na regeneração do músculo afetado, recuperar a flexibilidade, minimizar o risco de novas lesões e preparar o paciente para o retorno a atividades habituais e esportes.

 

Sobrepeso e obesidade

É comum que exercícios aeróbicos sejam recomendados para pessoas com sobrepeso e obesidade a fim de reduzir peso, como a corrida, caminhada e dança. E associar atividades do tipo com a musculação trazem benefícios ainda maiores a estes públicos. Afinal, fortalecer os músculos permite com que os treinos aeróbicos sejam mais fáceis de serem realizados, o que ajuda o corpo a consumir mais calorias.

 

Osteoporose

Para quem sofre de osteoporose, a musculação ajuda a fortalecer os ossos, amenizando os sintomas da doença e melhorando o condicionamento físico. Entretanto, é extremamente necessário nestes casos o acompanhamento constante de profissionais de educação física, como personal trainers, para que não haja riscos de fraturas devido ao excesso de exercícios ou de carga.

 

Diabetes

Como a musculação exige contrações musculares repetitivas, há um maior estímulo dos componentes internos das células. Por sua vez, esses componentes, quando estimulados, permitem com que as proteínas carreguem a glicose de modo mais fácil. Portanto, a musculação pode ser uma grande aliada a quem tem diabetes - controlando o nível de açúcar no sangue e reduzindo a dependência de insulina.

 

Pressão alta (Hipertensão)

Quem sofre de hipertensão tem vasos sanguíneos mais resistentes, o que exige que o coração trabalhe em dobro para levar o sangue a todo organismo. Desta forma, a musculação, ao trabalhar com pesos, ajuda neste transporte e ameniza a sobrecarga ao coração. Assim, aumenta ainda o nível de nutrientes, hormônios e oxigênio nos tecidos do corpo, deixando a pessoa mais saudável.

 

Artrose

A artrose costuma enfraquecer e até mesmo reduzir os músculos, comprometendo as articulações. Por isso, a musculação pode ser uma aliada para recuperar as regiões com artrose, garantindo menos dores aos pacientes.

 

Artrite

Quem sofre de artrite reumatoide precisa preservar a articulação afetada - e é aí que a musculação atua como uma forte aliada. A musculação pode reduzir a dificuldade de locomoção, por exemplo, que é uma das consequências da doença.

 

CONTATO E LOCALIZAÇÃO

Fone:   (46) 9 9918 2609  - FABIO ARRUDA

R. Dr. Franciscio Beltrão, 725 - Centro, Clevelândia - PR

 
Imagem3.jpg
radio-min.png

 AMIGOS DA

 NOSSA CULTURA