Buscar

Comunidade escolar aprova modelo Cívico-Militar para Clevelândia no Colégio Castelo Branco

29/10/2020

Por Loidi Ferst

Aprovado por 67% da comunidade escolar, o Colégio Presidente Castelo Branco de Clevelândia passa a ser, a partir do ano de 2021, Colégio Cívico-Militar. Foram 242 votantes, destes, sete contra, correspondendo a 97,1% a favor e 2,9% contra.


A votação foi restrita aos pais ou responsáveis dos alunos matriculados, alunos maiores de 18 anos, professores e funcionários do Colégio. Atualmente a instituição de ensino possui o total de 494 alunos matriculados no 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e no Ensino Médio.


A nova modalidade de ensino funcionará com gestão compartilhada entre militares e civis. Como Explica a diretora do Colégio Presidente Castelo Branco, Fabiana Gasparin, “os pais não precisam ficar preocupados, pois a equipe de professores continuará a mesma, única coisa que irá mudar é a inclusão de uma sexta aula, com disciplinas em educação financeira, cidadania e civismo, contaremos também com auxílio de um militar na instituição”, disse.


Esse novo modelo de instituição irá reforçar ainda mais nos jovens clevelandenses a ética, cidadania e disciplina. Os alunos terão mais tempo de aula, o que irá permitir o aprofundamento no conteúdo, melhorando ainda mais a qualidade de ensino.


O início das aulas estão previstas para fevereiro de 2021, e ainda não há um planejamento de novas turmas para o ana letivo, se haverá a possibilidade de novas vagas para alunos de outras escolas.


Colégio cívico-militar

As aulas continuarão sendo ministradas por professores da rede estadual, enquanto os militares serão responsáveis pela infraestrutura, patrimônio, finanças, segurança, disciplina e atividades cívico-militares. Haverá um diretor-geral e um diretor-auxiliar civis, além de um diretor cívico-militar e de dois a quatro monitores militares, conforme o tamanho da escola.


Um dos diferenciais do programa, é o aumento da carga horária curricular, com aulas extras de português, matemática e valores éticos e constitucionais. A lei foi aprovada neste ano pela Assembleia Legislativa do Estado, mas o programa está sendo planejado desde o ano passado. Em agradecimento especial, a diretora Fabiane lembrou que “Tivemos muitas pessoas da sociedade civil nos apoiando e demonstrando estar favorável a esta nova modalidade de ensino. Esperamos que nossos alunos saibam valorizar esta oportunidade. Agradecemos a todos os pais, mães, responsáveis, alunos, funcionários e professores pela participação na votação”.



INFORMATIVO

Veja Também

19.06.png
Lôgo - Azul-min.png
Imagem3.jpg

 AMIGOS DA

 NOSSA CULTURA