top of page
Buscar

O Problema de Documentação dos Imóveis em Clevelândia


Assim como na maioria das cidades do sudoeste do Paraná, essa tem sido uma questão persistente e de alta complexidade, dificultando a vida dos moradores e criando barreiras para o desenvolvimento urbano e social do município. Apesar de sua gravidade, até recentemente, o tema não havia recebido a devida atenção das administrações municipais anteriores.


A falta de documentação adequada de imóveis acarreta diversos problemas, tais como:

  • Insegurança Jurídica: Propriedades sem a documentação correta são vulneráveis a disputas legais e conflitos de posse.

  • Dificuldade no Acesso a Financiamentos: Sem os documentos necessários, os proprietários enfrentam obstáculos significativos para obter empréstimos e financiamentos para melhorias ou expansões de seus imóveis.

  • Desvalorização dos Imóveis: A ausência de documentação legal reduz o valor de mercado das propriedades, impactando negativamente o patrimônio dos moradores.

  • Problemas no Planejamento Urbano: A falta de dados precisos sobre os imóveis complica o planejamento e a execução de políticas públicas de desenvolvimento urbano.

Reconhecendo a urgência da situação, a Prefeitura de Clevelândia decidiu tomar medidas proativas para resolver esse problema histórico. Foi com este objetivo que a administração municipal firmou uma parceria estratégica com a ADEHASC – Associação para o Desenvolvimento Habitacional Sustentável de Santa Catarina.


A ADEHASC tem uma vasta experiência na regularização fundiária e no desenvolvimento de projetos habitacionais sustentáveis:

  • Aproximadamente 14 mil títulos emitidos;

  • 31 mil famílias atendidas;

  • Atuação nos três estados do sul do Brasil;

  • 203 municípios parceiros e em atuação;

  • Maior entidade privada do Brasil na emissão de títulos de REURB;

  • Presta serviço por meio do Programa Lar Legal do TJSC;

  • Credenciado na Caixa/Financiamento Habitacional.


Na última segunda-feira, o Coordenador da ADEAHASC para o Estado do Paraná, Osni Silveira, esteve na Câmara de Vereadores de Clevelândia, onde fez explanações e sanou dúvidas sobre a atuação da Associação junto à comunidade. Os vereadores tiveram a oportunidade de fazer perguntas sobre as ações da ADEAHASC em Clevelândia. (vídeo)


A regularização dos imóveis geram inúmeros benefícios para a comunidade e para o município, incluindo:

  • Segurança Jurídica: Propriedades regularizadas terão garantias legais, protegendo os direitos dos proprietários.

  • Valorização Imobiliária: A documentação adequada aumentará o valor de mercado dos imóveis.

  • Desenvolvimento Econômico: Com imóveis regularizados, os proprietários poderão acessar financiamentos e investir em melhorias, impulsionando a economia local.

  • Melhoria na Qualidade de Vida: A regularização trará mais tranquilidade e segurança para as famílias, contribuindo para uma melhor qualidade de vida.

 

A documentação dos imóveis em Clevelândia é uma questão complexa, mas com a parceria entre a Prefeitura Municipal e a ADEHASC, há um caminho promissor para a solução deste problema histórico. A iniciativa não apenas resolve um problema legal e administrativo, mas também promove o desenvolvimento sustentável e a valorização do patrimônio dos cidadãos.


Com dedicação e trabalho conjunto, Clevelândia pode superar esse desafio e garantir um futuro mais seguro e próspero para todos os seus moradores.

Comments


bottom of page