top of page
Buscar

Reestruturação da Unidade de Esmagamento de Grãos de Clevelândia


Aconteceu na noite da última segunda-feira(07), nas dependências da Câmara de Vereadores de Clevelândia, uma importante reunião para a comunidade clevelandense, onde foi apresentado o Projeto de Reestruturação do Complexo Industrial, para a Unidade de Esmagamento de Grãos em Clevelândia.


O grupo de investidores que adquiriu os ativos da Unidade localizada neste município e que atualmente é utilizada pela Cooperativa Agropecuária Tradição – Coopertradição, se fez presente através de representantes.


Vanilso de Rossi


Em sua explanação, o Eng. Civil Vanilso de Rossi, reconhece a importância de todas as empresas constituídas dentro da esfera municipal: “Todos têm sua participação econômica e social de fundamental importância para o bem comum”. Ele considerou também a vocação regional pontuando a cultura da soja como fundamental pela geração de empregos diretos e indiretos, e pela elevada participação econômica na composição do IPM- Índice de Participação Municipal.





Sobre a estrutura, foi relatado as dificuldades pelas quais passa a Unidade de Esmagamento de Grãos que já conta com mais de 40 anos de fundação, e funciona em condições precárias com seguidas interrupções, consequentes gastos excessivos e problemas de toda ordem. “A situação ainda é falimentar e a unidade só consegue estar em funcionamento até hoje aqui em Clevelândia, basicamente por ter energia própria para sua geração”, afirmou Vanilso.


Durante a reunião foi evidenciada a necessidade da tratativa de pendências que ainda envolvem todo o processo e representam entraves para que se possa criar a viabilidade e condições adequadas para a implantação do Projeto de Reestruturação do Complexo Industrial. A espectativa é de que, com boa disposição de todas as partes, as dificuldades sejam logo suplantadas.


Vanilso ainda enfatizou que: "a Unidade aqui de clevelândia somente se torna sólida se tiver investimentos substanciais, com modernização e automação de seus equipamentos e processos".

A modernização desta Unidade é de suma importância, pois com o investimento previsto em sua primeira etapa que é de R$ 100.000.000,00, as ações programadas vão a curto prazo impactar substancialmente no aumento da produção, no aumento do faturamento, no aumento do IPM com projeção mínima de 70,0% em 2024, e na elevação da projeção de geração de empregos que passará de 160 empregos diretos (entre industria, posto de combustivel, borracharia, restaurante, lanchonete e transportadora), para 220, e de 800 empregos indiretos, para 2000.


O Projeto que cuidará da revitalização e modernização da unidade é fruto de estudo e planejamento em conjunto com a Coopertradição, e sua execução deverá contar com a participação de muitas empresas. Entre elas estão:

- ALLIANCE, responsavel pela parte mecânica e equipamentos, sobre tudo, preparação e extração de óleo vegetal;

- INSTALL, responsável por toda a parte elétrica;

- BREHMER, pela geração de vapor;

- FLESSAK, pela rede de alta tensão, PCH, etc.


Projeto de Reestruturação do Complexo Industrial ( ver PDF)

Apresentação Geral - pdf (1)
.pdf
Download PDF • 7.07MB




Comentários


bottom of page