Buscar

Vai nevar em Clevelândia? Veja a previsão do fenômeno para o final dessa semana

20/08/2020

Por Loidi Ferst

Contato: lex.jornalismo@gmail.com


Nesta quinta-feira (20), uma massa de ar frio está avançando sobre o Estado do Paraná, fazendo a temperatura despencar e aumentando a possibilidade de neve no Paraná e chuva congelada. De acordo com os meteorologistas, uma massa de ar polar intensa vai atingir a região sul do Brasil, com potencial histórico de neve e frio.

Vai nevar em Clevelândia?

Durante a semana foi divulgada a possibilidade de neve em Clevelândia, devido a uma intensa massa de ar polar que vai atingir todo o sul do país, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

Mas o Simepar (Sistema Meteorológico do Paraná) diz que a possibilidade de nevar no Paraná é pequena. O órgão acompanha a formação da massa de ar polar que se aproxima da região Sul do País e avalia que o cenário no Estado não é favorável para a neve.

A probabilidade maior é que o fenômeno atinja as serras gaúcha e catarinense e talvez cidades mais altas do Paraná, como Palmas, na região Sudoeste, mas em menor intensidade.

Embora o fenômeno climático não chegue até nosso Estado, à previsão é de frio intenso a partir desta sexta-feira (21), e o Simepar não descarta a possibilidade de geada no fim de semana. No máximo o que iremos presenciar é uma chuva congelada com duração de poucos minutos.


Sexta e sábado serão dias de muito frio, com mínima negativa no sábado (-1) e máxima não passando de 15 graus no domingo. Mesmo com o frio, a previsão é sol para os próximos dias.

Há exatos 55 anos nevou em Clevelândia.

Uma das maiores nevascas da região Sudoeste do Paraná.

Deu até para brincar com a neve.


1965 - Foto tirada da residência da dona Elza Bello, rua Capitão Pedro Bello. Na foto, da direita para esquerda, Elza Bello; Albari Arruda; Hostílio Lustosa; Alceu Laupe. Ao fundo da imagem a antiga Casa de Pedra na Av. Nossa Senhora da Luz.


Clevelândia, 21 de Agosto de 1965 - Neve

Família que passava por Clevelândia se viu obrigada a interromper viagem devido a nevasca.

"Quase morremos de frio. Eu , meu esposo e meu filho, o hotel onde pernoitamos não tinha mais cobertas para tanta gente" - Depoimento de Maria Rosa Gaiovicz.



INFORMATIVO

Veja Também

19.06.png
Lôgo - Azul-min.png
Imagem3.jpg

 AMIGOS DA

 NOSSA CULTURA